Banner Institucional para Web 2019 - 128

© 2014 por SOBRAMID

20.09.2018

Please reload

Posts Recentes

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts em Destaque

Estimulação da medula espinhal 50 anos depois: Resultados Clínicos da Estimulação da Medula Espinhal Baseada em Ensaios Clínicos Randomizados - Uma Revisão Sistemática

17.04.2018

Por Dra. Karen Braghiroli, FIPP

 

Nagy Mekhail, MD, PhD, Ogi Visnjevac, MD, Gerges Azer, MD, Diana Sue Mehanny, MD, Priya Agrawal, DO, and Victor Foorsov, MD

 

 

Resumo: Para avaliar a eficácia da estimulação da medula espinhal (ECA) para cada indicação, deve-se avaliar criticamente cada resultado clínico específico para identificar resultados que se beneficiam da terapia de SCS (Spinal Cord Stimulation –Estimulação da Medula Espinhal). Até o momento, uma revisão abrangente de evidência de resultados específicos clinicamente relevantes em relação à SCS não foi publicado. Neste trabalho, o objetivo foi avaliar todos os ensaios clínicos randomizados da literatura mundial com o objetivo de avaliar o resultado clínico específico de eficácia da SCS para os seguintes desfechos: percepção do alívio da dor ou alteração do escore de dor, qualidade de vida, estado funcional, impacto psicológico, uso de medicação analgésica, satisfação do paciente e utilização e custo de cuidados de saúde.

 

As intervenções foram SCS, sem limitação para o tipo de controles ou o tipo de SCS nos braços ativos. Para cada estudo analisado, foi realizada uma avaliação da qualidade com uma escala validada que avalia relatórios, validade externa, viés, confusão e poder. Cada desfecho foi avaliado de acordo com sua indicação e a medida primária de cada resultado supracitado foi um resumo do nível de evidência.

Vinte e um ensaios clínicos randomizados foram analisados (7 para tronco e dor nos membros, inclusive a síndrome de cirurgia falida lombar; 8 para angina refratária peitoral; 1 para síndrome do X cardíaco; 3 para isquemia crítica do membro; 2 para síndrome de dor regional complexa; e 2 para neuropatia diabética dolorosa). As avaliações de evidência para cada resultado para cada indicação foram representados em formato tabular. Os escores de evidências específicas de resultados foram estabelecidos para cada uma das indicações acima mencionadas, fornecendo aos médicos e aos pacientes um resumo das evidências para auxiliar na escolha do intervenção baseada em evidências. A evidência aqui apresentada tem ampla aplicabilidade, pois engloba uma ampla gama de populações de pacientes, terapia de SCS e controles comparáveis que, juntos, refletem tomada de decisão clínica.

 

Pontos chave

• Estimulação da medula espinhal, comparada com a medicina convencional de controle da dor em tronco e membros, demonstrou evidências moderadamente fortes de eficácia em relação à redução da dor, resultados funcionais e satisfação do paciente.

• Quando comparado com a cirurgia, SCS para o tratamento de dor em tronco e membros, demonstrou evidências moderadamente fortes de redução da dor esatisfação do paciente, e menor em relação aos ganhos em estado funcional.

• A estimulação com HF-10 demonstrou alívio superior da dor em comparação com SCS convencional para dor em tronco e membros.

• Sistemas SCS adaptativos demonstraram maior satisfação do paciente, mas sem melhora no alívio da dor em comparação com Sistemas SCS para o tratamento de dor em tronco e membros.

• A estimulação da medula espinhal forneceu evidência superior de eficácia para angina pectoris refratária em relação ao alívio da dor, estado funcional, e uso de medicação analgésica quando comparado com controle médico.

• A estimulação da medula espinhal é comparável a outras intervenções ativas para angina pectoris refratária, como retalho de transposição de artéria coronária e revascularização percutânea miocárdica a lazer, em relação à redução da dor e melhorias funcionais. Estimulação da medula espinhal oferece uma opção de tratamento atraente para esses pacientes, no entanto, como é minimamente invasivo e oferece o menor risco complicações para um grupo de pacientes com alto grau de complexidade médica.

• Estimulação da medula espinhal demonstrou evidência moderadamente forte de melhora do estado funcional e diminuição da utilização de medicação analgésicaem pacientes com isquemia crítica do membro.

• SCS baseada em parestesia tradicional e nova estimulação DRG foram encontrados para fornecer analgesia eficaz para CRPS, mas diferenças metodológicas significantes impedem a amalgamação dos resultados individuais do estudo. Assim, RCTs adicionais são necessários para atingir níveis mais elevados de evidência para uma multidão dos resultados.

• De todas as várias condições, a SCS oferece evidência de nível 1A + para eficácia na redução da dor e na qualidade de vida quando comparada com o manejo médico para o tratamento do diabetes neuropatia periférica.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags
Please reload

Arquivo
  • SOBRAMID